F*Deu Geral: um livro sobre esperança (e política)

7 de agosto de 2019

f-deu-geral

Autor de um dos livros mais vendidos no Brasil em 2018, o americano Mark Manson está de volta com: F*Deu Geral: um livro sobre esperança? (Intrínseca, 2019).

Conhecido por aqui por conta de A Sutil Arte de Ligar o F*da-se (Intrínseca, 2017), mais uma vez o escritor e blogueiro desafia o leitor a pensar.

Desta vez, o autor irá apresentar diversos conceitos e ideias sobre o que é esperança. Ela realmente existe ou é só algo do nosso imaginário? É um sentimento realmente bom ou terrivelmente utópico? Quais são as consequências na nossa sociedade?

F*Deu Geral é uma longa jornada cheia de argumentos filosóficos combinados com exemplos reais e bastante atuais. Um convite bem-humorado para refletir sobre as nossas vidas e que, no fim, deve mudar um pouco seu entendimento sobre o que é esperança.

f-deu-geral-mark-manson
O autor Mark Manson. Créditos: Maria Midoes

Filosofia e psicologia

Utilizando Kant, Sócrates, Platão, Nietzsche e até um Newton Emo, Mark Manson constrói diversas teses que explicam o comportamento humano. Assim como, a forma como enxergamos as coisas com esperança ou como encaramos a Verdade Desconfortável.

Detalhe importante: você vai ficar chocado pela quantidade de frases que são atreladas ao Albert Einstein, mas que, na verdade, não são dele!

Apesar de citar para importantes pensadores, antigos e modernos, F*Deu Geral traduz de forma bem simples diversos conceitos e ideias complexas da filosofia e psicologia. Tudo é explicado através de piadas divertidas, permitindo que qualquer pessoa entenda.

A partir disto, o leitor consegue compreender dilemas que até então eram bastante complicados. Enquanto, do outro lado, o autor está sempre incentivando as pessoas a refletirem sobre as próprias atitudes e comportamentos.

Mark Manson vai desmistificando aos poucos o que é esperança, enquanto explica como funciona diversas engrenagens da sociedade por meio da filosofia e psicologia. Então, ele apresenta de forma irônica seis passos para criar uma religião.

Ou que Platão já imaginava que a decadência moral poderia acontecer por conta das falsas liberdades da Democracia.

É importante ressaltar como o autor classifica o que é liberdade real. Na visão dele, “não se trata do privilégio de escolher tudo o que se quer na vida, mas o de escolher do que se vai abrir mão”.

Por isso, a única forma ética para isso é por meio da autolimitação. Outro conceito amplamente abordado no capítulo 8 do livro.

f-deu-geral-Intrínseca
Fonte: Editora Intrínseca (Via Facebook)

Política

Em F*Deu Geral, o autor apresenta elementos da psicologia e questões filosóficas para explicar o comportamento humano. Só que ele utiliza exemplos da nossa realidade para explicar como eles funcionam e, na maior parte das vezes, são questões políticas.

Por exemplo, Mark Manson começa o livro apresentando uma história sobre os horrores dos campos de concentração nazistas. Bem como conta a heroica vida do soldado polonês Witold Pilecki e suas tentativas de alertar ao mundo sobre o que estava acontecendo lá.

Ao longo da leitura, alguém de cabeça mais aberta consegue compreender diversos pontos que explicam o momento político que vivemos agora. Assim como, porque está tudo tão ferrado. Seja no Brasil ou nos Estados Unidos. Infelizmente, é realidade global.

Com base nas teses levantadas pelo autor é possível entender o comportamento de uma sociedade na busca um salvador. Por isso, votam em pessoas que prometem “dar um jeito nas coisas”. Só que, no fim, esses representantes da democracia apenas querem mudar o sistema em benefício próprio, sem ligar para o povo.

Claramente, o autor também expõe o comportamento infantil de governos autoritários. Surpreendentemente, isso está relacionado a questões de maturidade pessoal. Ou seja, valorização dos prazeres, como uma criança, ao invés dos princípios, como um adulto. Assunto interessante e bem explicado no capítulo 6 do livro.

f-deu-geral-Intrínseca
Fonte: Editora Intrínseca (Via Facebook)

O que poderia ser melhor?

Li praticamente um terço de F*Deu Geral no formato físico e confesso que foi uma experiência complicada. Mark Manson usa diversas referências de livros e artigos para embasar suas teses. Portanto, isso gerou inúmeras notas de rodapé.

Apesar de se chamarem “notas de rodapé”, elas não estão no rodapé das páginas. E sim, no fim do livro. Boa parte são indicações das publicações e sites que o autor utilizou durante suas pesquisas. Contudo, tem grandes trechos em que ele se aprofunda ainda mais na explicação de um tópico.

Então, fiquei com um marcador de página no trecho que estava lendo e outro na parte dedicada às notas de rodapé. Logo, isso ficou cansativo e travava bastante a leitura. Por exemplo, havia trechos com até cinco citações na mesma página.

Por essa e outras comodidades, acabei comprando a versão digital para e-book. Com um toque rápido, eu conseguia consultar as referências rapidamente. Como resultado, a leitura fluiu muito melhor e, apesar dos contratempos, consegui terminar o livro em duas semanas.

Parece bobo – quase um not-so-white-readers-problem –, mas foi a única parte negativa de F*Deu Geral para mim, durante o tempo que li no formato físico.

f-deu-geral-Intrínseca
Fonte: Editora Intrínseca (Via Facebook)

F*Deu Geral: vale a pena ler?

Em resumo, para ler F*Deu Geral é preciso ter a mente aberta. Seja para encarar o formato de escrita “espírito livre” de Mark Manson. Seja pela forma que ele aborda diversos assuntos. Principalmente, as questões que são relacionadas a religião e política.

Não é preciso ler A Sutil Arte de Ligar o F*da-se para entender essa nova publicação do autor. No entanto, ela ajuda a entender o jeito como o autor trabalha alguns temas e seu modo de escrita.

Assim como o livro laranja de 2017, o livro azul de 2019 te leva para outros caminhos que se diferente do seu título e subtítulo. Ou seja, não espere um livro de autoajuda comum que vai falar que tudo vai dar certo. Pelo contrário, ele vai te desafiar a encarar as diversas Verdades Desconfortáveis da vida.

F*Deu Geral vai apresentar dados e teses que explicam por que vivemos em um mundo tão ferrado do que dar esperanças de algo melhor. Como dito, ele vai mostrar como a psicologia e a filosofia previam as merdas que iam acontecer no futuro. Assim, só nos resta achar formas de saber lidar melhor com as nossas dores.

Ah! O último capítulo pode ser surpreendente, principalmente após as diversas ideias propostas ao longo do livro. Talvez seja uma forma de implantar um pouco de esperança em nossas cabeças depois de diversos argumentos bem densos.

Se você gostou deste review de F*Deu Geral, compartilhe com os amigos. Caso tenha interesse pelo livro, clique aqui para adquiri-lo no formato físico ou digital na Amazon!


Comentários

O Mundo Sem Joey - Comentários